terça-feira, 20 de novembro de 2007

A Teoria da Reminiscência e suas Propriedades na Filosofia de Platão


Reminiscência ou Anamnese significa lembrança.O pensamento platônico afirma que a alma vivia no Mundo Inteligível e contemplava a verdade absoluta. O motivo pelo qual a alma foi condenada a viver no Mundo Sensível, onde veria apenas sombras do Mundo Inteligível, talvez tenha sido o seguinte: antigamente existiam três tipos de sexos humanos, que eram o masculino, o feminino e o andrógino. O andrógino possuía formas redondas, eram dotados de quatro braços, quatro pernas, uma cabeça com duas faces, quatro orelhas e dois órgnos de geração. Eles possuíam corpos fortes e eram muito habilidosos, sem contar que eles eram muito corajosos. Em uma certa ocasião, eles resolveram escalar o céu e atacar os deuses. Os deuses muito irados resolveram separar os andróginos em dois seres: o homem e a mulher. Assim como os andróginos foram punidos e extintos, a alma pode ter sido condenada a contemplar a sensibilidade neste exato momento. Podemos entender essa idéia no diálogo Fedro, de Platão, onde existe um texto chamado O Mito da Parelha Alada. Nele, Platão compara nossa alma a um carro alado. Tudo o que nós fazemos de bom, dá forças às nossas asas. Tudo o que nós fazemos de errado, prejudica nossas asas e tira suas forças. Ao longo do tempo, fizemos tantas coisas erradas que nossas asas perderam as forças e, sem elas para nos sustentarmos, caímos no Mundo Sensível. Depois de despertar no Mundo Sensível, a alma consegue apenas uma pequena lembrança do Mundo Inteligível. Esta é a Teoria da Reminiscência.Agora observaremos com um pouco de atenção a Teoria das Idéias, o Mundo Inteligível, o Mundo Sensível, a Teoria da Participação, a Dialética e alguns mitos e textos do próprio Platão.A Teoria da Reminiscência é importante para compreendermos a vida humana, pois apenas assim conseguiremos contemplar as idéias."Aprender é lembrar aquilo que você já sabe. Fazer é demonstrar que você o sabe. Ensinar é lembrar aos outros que eles sabem tanto quanto você."



A Teoria das Idéias consiste em diferenciar a verdade absoluta e perfeita da realidade imperfeita. O que caracteriza a causa da realidade no Mundo Sensível é a Idéia. Mas a Idéia é independente ao Mundo Sensível e é a verdade absoluta.A Teoria das Idéias estabelece a divisão do plano Sensível em oposição ao plano Inteligível. A Teoria das Idéias dedica-se a explicar a existência das formas, dos modelos e das Idéias da alma no Mundo Inteligível.Acima do Mundo Sensível, há o Mundo das Idéias e das essências imutáveis, que o homem atinge através da percepção de que estava enganado em todos os sentidos.O mundo dos fenômenos só existe se ele participar do Mundo das Idéias do qual ele é apenas sombra.Platno acredita que os homens já teriam alcançado a sabedoria suprema quando contemplavam o Mundo das Idéias. Mas quando os homens foram punidos pelos seus atos errados, foram obrigados a viverem presos ao corpo e esqueceram tudo o que antes sabiam. Em outras palavras, conhecer é lembrar.A base da doutrina das idéias é a alma, pois ela é imortal e indestrutível. Quando o corpo morre, a alma se beneficia, pois se mantém inteligente. Por este motivo, o Mundo das Idéias é também chamado de Mundo Inteligível.O Mundo Inteligível é essencial, é a verdade absoluta e tem a sua existência independente ao Mundo Sensível. Tudo o que existe no Mundo Sensível, também existe no Mundo Inteligivel, mas o que diferencia um do outro é a idéia. Isto é, uma mesa nova no Mundo Sensível pode ser velha e quebrada no Mundo Inteligível.No Mundo Inteligível a idéia permanece a mesma, é única e é a verdadeira realidade, pois o Mundo Inteligível representa todo o conhecimento possível.O filósofo buscava conhecer a realidade como ela era, foi aí que Platão buscou conhecer a Idéia, se inspirando nos ensinamentos de seu mestre Sócrates.



O Mundo Sensível, em que o homem se encontra, é a coisa como vemos, nno como realmente é. Esse é o mundo das verdades imperfeitas, não leva à verdade absoluta.O Mundo Sensível é um mundo ilusório. Por exemplo: Uma mesa nunca será a Mesa em si, pois tudo o que é percebido pelos sentidos nno passam de reproduções da mente.




A Teoria da Participação é essencial para compreendermos o pensamento através do pensamento platônico. A Teoria da Participação surge para estabelecer a relação do Mundo Sensível com o Mundo Inteligível. Tudo o que existe no Mundo Sensível, deve sua existência ao Mundo Inteligível, mas com uma diferença: se pegarmos o belo do Mundo Sensível, veremos que ele nunca será o Belo em si. A participação é a presença da Idéia no Mundo Sensível.



Para Platão, a dialética é o método mais eficaz de aproximação entre as idéias e as sombras.Dialética significa maneira de descutir, de argumentar ou de estudar um tema por meio de oposições e reencontro das contradições.Platão considerava que, através do diálogo, o filósofo conseguiria atingir o verdadeiro conhecimento, partindo do Mundo Sensível e chegando ao Mundo das Idéias.Para Platão, a dialética é o caminho percorrido pelo espírito, que tem o objetivo de sair das sombras e chegar ao Mundo das Idéias.Ele nos passou essa concepção através do Mito da Caverna, do livro VII de A República, onde conforme a narrativa, podemos entender melhor as idéias de Platão através da relação estabelecida entre o sensível e o inteligível. Nele, Platão imagina uma habitação subterrânea em forma de caverna, com uma pequena entrada aberta para a luz. Nela, estno acorrentados os homens desde que nasceram. Algemados dos pés ao pescoço, eles conseguem olhar apenas para frente, não conseguindo perceber o que os cerca. A única coisa que serve como iluminação para eles é um fogo distante. Com isso, eles apenas conseguiam ver sombras. Se um desses homens conseguisse se soltar das correntes, fosse curado de sua ignorância e pudesse contemplar a luz do dia e a verdadeira realidade, quando voltasse para a caverna e contasse para seus antigos companheiros, eles o tomariam por louco. Se esse mesmo homem que conseguiu se soltar tentasse levar um antigo companheiro para fora da caverna, esse antigo companheiro tentaria matá-lo, pois ele acreditava apenas nas coisas que via, ou seja, nas sombras.Complementando a Teoria da Reminiscência, no diálogo Mênon, Platão narra o problema da Reminiscência discutido entre Sócrates e Mênon.Sócrates afirma neste diálogo que a alma é imortal. Ele também afirma que a alma contemplou todas as coisas existentes. A alma no decorrer da vida vai se lembrando aos poucos das coisas que antes sabia. O que os homens chamam de aprender, na verdade é lembrar.Neste mesmo diálogo, Sócrates pede para Mênon chamar um de seus escravos para fazer a demonstraçno de sua teoria, que seu amigo tanto lhe pediu.Sócrates começa a fazer perguntas para o escravo. O assunto, que era Geometria, era tido para Mênon, como um assunto desconhecido do escravo.Na medida em que Sócrates fazia perguntas ao escravo, o escravo foi lembrando do assunto que antes contemplara no Mundo Inteligível. Por não ter conseguido se lembrar de tudo, o escravo a partir daquele momento tentaria buscar a verdade.Sócrates fez com que o escravo extraisse a ciência de si mesmo. Essa é a Reminiscência.

13 comentários:

Naty disse...

Adorei seu texto. =)

Anônimo disse...

ajudaram me muito para o teste, mas bem que podiam falar mais na teoria da participaçao,obrigada

Anônimo disse...

Esse texto me ajudou muuuiiiito, mas você poderia escrever sobre O DEMIURGO também...

Anônimo disse...

muito interessante o teu/vosso
trabalho.O fundo preto tb ficou meio sinistro,mas ficou bacana!

Anônimo disse...

este texto ficou muito bom
obrigada por publica-lo

Anônimo disse...

obrigado pelo teexto, me ajudou muitO!!

Anônimo disse...

Obrigada, este texto é muito bom e nos explica com sinceridade e clareza. grata.

Anônimo disse...

Realmente muito bom e suscinto, me ajudou a lembrar alguns pontos que eu já tinha esquecido! Obrigado.

Anônimo disse...

Gostei muito desse texto;mas poderia destacar mais a reminiscência....

Anônimo disse...

ótimo está o texto ,mas deveria destacar com mais clareza a teoria da reminiscência.muito obrigada

Anônimo disse...

muinto bom me ajudou emm vlw

Anônimo disse...

adorei seu texto mas vc poderia falar da teoria de platao que diz "so sei que nada sei"

Rodrigo Barboza disse...

Valeu pelas visitas.
Voltarei a publicar nesse blog.
Espero ajudar vocês.